Stupa de Gelo: A inovação budista que ajuda a conviver com as alterações climáticas

Publicado em Atualizado em

As alterações climáticas que se fazem sentir nos Himalaias, nomeadamente no Ladakh, situado no norte da Índia, tem levado à diminuição dos glaciares e tornou imprevisível a precipitação e as temperaturas na região.

Os glaciares, em condições normais, têm uma dimensão variável mas são “permanentes”, derretem nos níveis mais baixos e enviam água para as zonas mais próximas. O problema é que os glaciares já não se comportam como deviam e por isso a região sofre de secas.

Segundo o El País, Jean Paul um experiente viajante francês que conhece bem o Tibete e é um apaixonado pela região Ladakhi, no verão passado, ao visitar o lago Tsokar, um dos lugares favoritos para a observação de aves migratórias, teve uma desagradável surpresa: o lago estava praticamente seco. Conforme lhe contaram os aldeões, era a primeira vez que o viam assim. A grua de pescoço negro, uma ave mítica no budismo tibetano, estava ausente, e só alguns asnos selvagens rondavam o que era agora uma várzea seca. A surpresa de Jean Paul poderia se explicar pela combinação da redução das nevadas e de um aumento constante e intenso das temperaturas.

Sem água não há vida selvagem e a agricultura não é possível.

Sonam Wangchuk, um engenheiro de Ladakh, inventou uma forma de trazer os glaciares até às pessoas, e consequentemente a água necessária para ajudar a restaurar a fauna e flora e irrigar os campos agrícolas. Os monumentos budistas conhecidos como Stupas serviram de inspiração para a criação da Stupa de Gelo. “A semelhança com as stupas não é casual e permite integrá-las na paisagem e na cultura dos povos”, disse Suryanarayanan Balasubramanian, um membro da equipa de Wangchuk.

Cada Stupa ou Pirâmide de Gelo é capaz de fornecer 10 milhões de litros de água por ano e irrigar cerca de 10 hectares de terreno.

Segundo a National Geographic, este projeto já chegou a outros cumes de montanhas do mundo inteiro. O ano passado, este engenheiro construiu a primeira pirâmide de gelo da Europa, nos Alpes Suíços, e este ano irá trabalhar no conceito de recongelação de um lago glacial na Índia para travar as inundações repentinas.

Via: El PaísNational Geographic, Wikipédia

Veja também:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.