Tibete

O Templo mais importante do Tibete é atingido por um incêndio

Publicado em Atualizado em

Olharbudista-news-noticias_O templo Jokhang, em Lhassa, é um dos locais mais sagrados do budismo tibetano, no passado sábado foi atingido por um incêndio.

O fogo deflagrou quando os tibetanos celebravam o “Losar”, o seu Ano Novo, no mesmo dia do Ano Novo Chinês.

O incêndio foi rapidamente dominado e não há registo de feridos, mas desconhece-se ainda a extensão dos danos, noticiou a agência France Press.

O mosteiro, do século VII, situa-se no coração de Lhassa, é classificada como Património da Humanidade pela UNESCO.

Leia o resto deste artigo »

Anúncios

Lugares Sagrados: Os melhores locais para uma Peregrinação Budista ou Viagem Espiritual | Parte 1 de 3

Imagem Publicado em Atualizado em

INTRODUÇÃO

Existem diversos motivos que leva alguém a fazer um peregrinação budista. Pode ser simplesmente para visitar locais históricos, conhecer a história do budismo e desses locais, apreciar a magnificência dos monumentos, etc. Mas essencialmente, uma peregrinação é uma oportunidade de aprofundamento da prática.

Nas palavras de Narada Mahathera: “Os Budistas não adoram imagens esperando favores espirituais ou terrenos, mas prestam reverência ao que elas representam. Um Budista consciente, oferecendo incenso e flores a uma imagem, se faz sentir expressamente a si mesmo na presença de Buddha em vida, e assim, ganha inspiração da sua personalidade nobre e respira profundamente da sua compaixão ilimitada. Tenta seguir o nobre exemplo de Buddha.”

Como é sabido, imagens e símbolos têm uma influência psicológica em nós, dessa forma, numa peregrinação se estabelece uma conexão emocional com o Buda e os seus ensinamentos, a peregrinação motiva e inspira o praticante. É um momento para ampliar certas qualidades mentais e progredir no Caminho.

Os locais onde é comum as peregrinações budistas são vários. Os 4 principais são: Lumbini (no Nepal), Bodhgaya, Sarnath e kushinagar (na Índia). Adicionalmente existem mais outros locais importantes, tais como: Rajgir, Shravasti e Nalanda, também na Índia. Esses são alguns dos locais onde Buda esteve e que estão relacionados com eventos importantes da sua história. Além desses locais conectados à vida de Buda, existem vários outros que se tornaram importantes quer pela sua história como por sua beleza arquitectónica e importância actual.

Neste artigo dividido em 3 partes, fique a conhecer uma ampla variedade de locais sagrados do budismo, a sua história e impacto nas sociedades. Na Parte 1 é explorado o: Nepal, Índia, Butão e Tibete; na Parte 2: Sri Lanka, Tailândia, Myanmar, Camboja e Indonésia; na Parte 3: China, Taiwan, Correia do Sul e Japão.

“Ananda, há quatro lugares que ao serem vistos despertarão um senso de urgência e emoção nos devotos. Quais quatro? ‘Aqui o Tathagata nasceu’, é o primeiro. ‘Aqui o Tathagata realizou a perfeita iluminação’, é o segundo. ‘Aqui o Tathagata colocou em movimento a insuperável roda do Dhamma’, é o terceiro. ‘Aqui o Tathagata realizou o parinibbana’, esse é o quarto.”
– Buda, Mahaparinibbana Sutta (DN 16)


PARTE 1
Nepal, Índia, Butão e Tibete


Leia o resto deste artigo »

Yantra Yoga, o yoga tibetano do movimento

Publicado em Atualizado em

Yantra Yoga

Yoga é um grupo de filosofias e práticas físicas, mentais e espirituais que se originou na Índia. Existe uma ampla variedade de escolas, práticas e objectivos diferentes no Hinduísmo, Budismo e Jainismo. No ocidente o sistema mais conhecida é o Hatha Yoga, que teve a sua origem no Hinduísmo. Neste post é apresentado o Yantra Yoga, que teve a sua origem no Budismo da Índia e se desenvolveu no Tibete.

Yantra Yoga é um dos sistemas de yoga mais antigos no mundo. Chegou até nós através do Tibete, uma terra que detém um vasto património e conhecimento budista. É baseado no antigo texto Nyida Khajor, conhecido como “A União do Sol e da Lua.” O texto foi escrito no Século VIII por Vairotsana, um importante mestre budista e tradutor no seu tempo.

Yantra Yoga consiste numa Leia o resto deste artigo »

Poema de Milarepa

Publicado em Atualizado em

Flores de azul turquesa, inundação no vale abaixo
Abundância de seda, uma joia de valor
A lua crescente, e o filho querido
São comparações

Ninguém antes cantou palavras tão soltas
Ninguém pode compreender seu significado
Sem escutar toda a canção

A pintura dourada se desbota ao ser completada
Isto mostra a ilusão de todas as coisas
Isto prova a passagem de todas as coisas
Pense e então praticará a lei e a consciência.
Leia o resto deste artigo »

[Filme completo-eng] Valley of Flowers

Vídeo Publicado em Atualizado em


Sinopse: Jalan e seu bando ganham a vida como piratas do Himalaia, seguindo seus próprios códigos de honra até a chegada da linda e misteriosa Ushna. Após ganhar respeito dos homens, especialmente de Jalan, eles acabam se apaixonando e aprimorando suas habilidades combinadas com elementos mágicos que nunca deveria ser tocados. Tais habilidades os levam a ultrapassar a barreira do sobrenatural até que as coisas começam a tomar outro rumo. Vale das Flores é uma lenda do Himalaia sobre a força do amor contra a inevitável morte, um conto surpreendente que começa no séc. XIX e vai até os tempos modernos em Tokyo.

 

FILME COMPLETO (Eng): Leia o resto deste artigo »