Sobre o Nibbana | Ajaan Thanissaro

Publicado em Atualizado em

“Todos sabemos o que ocorre quando um fogo se extingue. As chamas morrem e o fogo desaparece. Portanto quando pela primeira vez nos damos conta de que o objetivo da prática Budista, nibbana (nirvana), significa literalmente a extinção de um fogo, é difícil imaginar uma imagem mais mortífera para um objetivo espiritual: a completa aniquilação. Acontece que, no entanto, essa interpretação desse conceito é um erro de tradução, não tanto de palavra, mas de imagem. O que significava um fogo extinto para os Hindus na época do Buda? Tudo, menos aniquilação. Leia o resto deste artigo »

Uma Visão Buddhista sobre o Pós-Morte | Ricardo Sasaki

Publicado em Atualizado em

nuvens-morte-paraiso“A reencarnação é uma doutrina que frequentemente tem deixado os estudiosos e pesquisadores confusos diante de tantas contradições. Sua principal defensora é a escola espírita francesa, pois não podemos esquecer que vários grupos espíritas, principalmente os anglo-saxões, não admitem as doutrinas reencarnacionistas. É perfeitamente possível haver um Espiritismo que não faça uso da hipótese da reencarnação. Por outro lado, muitas pessoas e, principalmente os grupos espíritas, creem que muitas religiões, principalmente as orientais, defendem a hipótese da reencarnação. Hinduísmo e Buddhismo são duas das principais religiões às quais são atribuídas a ideia reencarnacionista. É um de nossos propósitos neste trabalho mostrar o quanto tal afirmação se distancia da verdade. Procuraremos mostrar como o Buddhismo, em particular, vê a posição reencarnacionista, bem como o pós-morte e as provas que usualmente são levantadas para se defender uma suposta vida além-túmulo. Leia o resto deste artigo »